Pompages

setembro 1st, 2011 por admin Leave a reply »
A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) abre inscrições a partir desta quarta-feira (24/8) para o processo seletivo 2012 da instituição.
São oferecidas 68 vagas em duas habilitações técnicas integradas ao Ensino Médio – Análises Clínicas e Gerência de Saúde. As inscrições estarão abertas até 23 de setembro e serão feitas pelo site. O valor da taxa de inscrição é de R$ 25.
A partir deste ano, o processo seletivo será feito por meio de prova e sorteio público. A prova está prevista para o dia 16 de outubro. O exame terá 28 questões de múltipla escolha, sendo 14 de Língua Portuguesa e 14 de Matemática.
Os candidatos que acertarem, no mínimo, 50% de cada uma das áreas de conhecimento serão considerados aptos para a participação no sorteio público, que está previsto para o dia 26 de novembro de 2011.
Informações:
Site da EPSJV
Estas manobras são realizadas de forma precisa, têm determinadas características e acabam por obter, entre outras coisas, relaxamento da musculatura estática. Marcel Bienfait recuperou esse procedimento para utilização em fisioterapia, sistematizando e classificando as diferentes manobras que até então eram transmitidas de uma geração à outra de profissionais osteopatas apenas de forma prática. O termo Pompage passou do inglês ao francês e ao português, sem tentativa de tradução em nenhuma dessas passagens. Devemos associá-lo a um gesto de “bombeamento”, um puxar-relaxar sucessivos. Esse gesto deve ser realizado em três tempos: 1. Tensionamento do segmento, o que deve ser feito até o limite da elasticidade fisiológica da estrutura musculoaponeurótica. Se esse tensionamento ultrapassá-la, haverá reação através de um reflexo miotático direto. O terapeuta deve alongar lenta, regular e progressivamente as fibras até o limite de sua elasticidade, para não se provocar um descarregamento dos informantes do alongamento do músculo, que são os fusos. Tudo deve ser realizado “em silêncio”. O terapeuta deve sentir-se um ladrão que está roubando comprimento do músculo e não deve ser descoberto pelos vigias. Esta é uma imagem que deve realmente ser levada a sério. A pompage é uma manobra tão simples e tão leve que é muito difícil executá-la convenientemente. O fisioterapeuta acaba quase sempre por ser excessivo, não acreditando que aquele “quase nada” é o primeiro passo para a obtenção de um efeito extraordinário de movimento, sob a ação de uma força de mesma intensidade, e assim por diante. 2. Manutenção do tensionamento, que será maior ou menor de acordo com o objetivo que se procura. 3. Retorno à posição inicial, que ocorrerá lentamente e cuja velocidade também será determinada de acordo com o objetivo perseguido. 4. A manobra deve ser repetida de 5 a 10 vezes. Objetivos da pompage 1. Relaxamento muscular Nos casos de contratura e retrações, quando as moléculas de actina e miosina interpenetram-se excessivamente, há diminuição do comprimento muscular, no que são seguidas pelos elementos conjuntivos do músculo. A pompage, realizada no sentido das fibras musculares, promove um deslizamento dessas moléculas em sentido contrário e aumenta o comprimento total do músculo. – Em um primeiro tempo, lenta, regular e progressivamente a estrutura muscular é tensionada até onde o permitir, para não haver reflexo miotático direto. A forma de proceder nesse primeiro tempo é a mesma, seja qual for o tipo de pompage que se realize. – Em um segundo tempo, a tensão obtida deve ser mantida. Esse é o tempo principal da pompage muscular. Já vimos, ao estudar as propriedades do músculo, que o alongamento da estrutura musculoaponeurótica ocorria graças à elasticidade dos elementos conjuntivos e também ao escorregamento excêntrico dos filamentos de actina entre os de miosina, e esses são fenômenos lentos. Manter a tensão é, por isso, fundamental. – O terceiro tempo é o tempo de retorno, que deve ser lento, uma vez mais, para não provocar um reflexo contrátil do músculo. Este tipo de pompage pode ser realizado isolada ou segmentarmente, preparando uma determinada região para a postura poder instalar-se; ou pode ser realizada no interior de uma postura com objetivo corretor ainda mais direto e eficiente, porque nesse momento a retração é combatida, sem que haja compensações em outras regiões, através do relaxamento do músculo em questão durante um tensionamento geral. O tensionamento é mantido durante 20 a 30 segundos. Retorno lento e cuidadoso. Exemplo: Pompage de trapézio O terapeuta prende a base do crânio com a mão do lado do músculo a ser tratado. Com a outra mão, apóia o ombro. O tensionamento é obtido afastando-se as duas mãos lenta, regular e progressivamente até o limite permitido pelo músculo. 2. Favorecimento da circulação Os tecidos conjuntivos representam mais de 60% do conjunto dos tecidos corporais. Neles estão incluídas as fáscias que envolvem e estruturam a musculatura corporal. No âmbito desses tecidos, ocorre a circulação de água livre, não canalizada, responsável pelas trocas vitais de aporte de elementos nutritivos e retirada de toxinas. Se uma retração muscular, uma cicatriz, um edema provocarem uma estase, haverá ausência de mobilidade entre as fáscias, e a circulação de água livre, denominada lacunar, não ocorre eficientemente, porque depende da mobilidade entre os tecidos, visto não haver uma bomba a ela destinada. Neste caso, a pompage deve ser realizada com o objetivo de liberar os bloqueios e promover a circulação lacunar. – Neste caso, o primeiro tempo é sempre de tensionamento cuidadoso. – O segundo tempo, de manutenção da tensão, pode ser breve. – O terceiro tempo, de retorno, deve ser lento e o mais longo possível. Volta-se como se não se quisesse voltar, resistindo-se à elasticidade musculoaponeurótica que “puxa” a coxa para a posição inicial. Exemplo: Pompage do psoas O psoas é um grande músculo situado entre a cavidade abdominal e o membro inferior. Sua grande aponeurose é com freqüência veículo de drenagem em estados inflamatórios gerais ou localizados na região abdominal, o que torna o músculo dolorido, estado denominado psoíte. Neste caso, uma pompage circulatória favoreceria a aceleração do processo de drenagem. Paciente em decúbito dorsal, membro superior oposto ao músculo a ser tratado, acima da cabeça, no prolongamento do corpo. Membro inferior do músculo a ser tratado fletido, em rotação externa e a planta do pé apoiada sobre a panturrilha oposta. O terapeuta passa o braço sob a coxa, apoiando-a contra seu quadril. O tensionamento é obtido com uma leve inclinação do corpo do terapeuta para trás. 3. Regeneração articular Na região de uma dada articulação, podemos aplicar um tensionamento com o objetivo de separar duas superfícies articulares, descomprimindo a articulação, provocando a entrada de mais líquido sinovial, o que representa mais nutrição para o tecido cartilaginoso que depende exclusivamente do aporte deste líquido para sua nutrição. Esse procedimento pode ser útil em casos de artroses degenerativas. Não é capaz de recuperar os desgastes já produzidos mas pode retardar a evolução da degeneração. – Primeiro tempo – Instalação do tensionamento lenta, regular e progressivamente. – Segundo tempo – É o tempo principal deste tipo de pompage. O tensionamento deve ser mantido longamente, para que o aporte de líquido sinovial ocorra durante um longo período e a nutrição do tecido articular seja o mais eficiente possível. – Terceiro tempo – Retorno lento, o suficiente para que não haja sensação de desconforto. Exemplo: Pompage do quadril. A articulação coxofemural é com freqüência sede de processos de artrose. Em seus estágios iniciais, uma pompage articular beneficia a nutrição da cartilagem e pode retardar a evolução do processo patológico. Pompage de Quadril Paciente em decúbito lateral sobre o lado oposto do quadril a ser tratado. Uma almofada firme é colocada entre as coxas. O terapeuta apóia uma das mãos sobre o ilíaco e a outra sobre a região externa do joelho. A descompressão é obtida empurrando-se o joelho para baixo. A manutenção do segundo tempo, o da descompressão, é a fase mais importante e a que deve ser mais longamente mantida.

Advertisement

Deixe uma resposta

You must be logged in to post a comment.
Theme Tweaker by Unreal